Início

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Relacionamento aberto oque fazer?


Estou vivendo um dilema. Conheci um cara e estamos namorando. Depois de três meses de namoro, eu já apaixonado, ele me fala que é favorável a um relacionamento aberto, pois não crê em relacionamento fechado. Ele propôs que invés de sair sozinho com outro eu saia junto com ele, fazendo sexo a três. E seu eu tiver vontade de sair com alguém, eu também devo chamar ele pra ir junto. Não tenho estrutura para isto. Minha formação cristão não permite. Só que não quero perdê-lo e estou tentado ceder a vontade dele. Mesmo contrariando os meus princípios. E aí? O que o pensa disto?

A prática cultural sexual gay reflete o modelo heterossexista de relacionamento que é influenciada pelos dogma religiosos. Essa prática cultural é alicerçada na noção de fidelidade, relacionamento fechado, amor eterno, entre outras. Este modelo pode ser rompido e é rompido por muitos gays. Novos paradigmas são criados, e um deles é o relacionamento aberto. Na minha prática clínica tive contato com muitos gays que são até 'casados' - mantêm uma união estável - e praticam o relacionamento aberto fazendo o sexo seguro, usando a camisinha.

Muitos desses gays sentem-se bem e são felizes assim. Penso que essa prática pode acontecer de forma saudável desde que o casal estabeleça regras de convivências e sintam-se bem praticando o relacionamento aberto. Detalhe: o modelo de relacionamento aberto não é exclusivo dos gays, - existem muitos casais heterossexuais que praticam essa forma de relacionamento. Acho que você tem que refletir e ver se sente-se bem abrindo seu relacionamento. Caso sim, estabeleça regras com o seu companheiro. Boa sorte!

9 comentários:

Anônimo disse...

Te aconselho não se deixar ser forçado a isso. Isso pode implicar no fim do relacionamento, mas definitivamente relacionamento aberto não é para qualquer um. Você pode acabar te causando vários traumas maiores que a perda de um namorado, por mais que goste dele.
Tenho vontade de ter um relacionamento assim, mas abrir mão da cumplicidade de um relacionamento "a dois" não é ponto positivo para mim. Além disso vc abre a guarda para doenças sexualmente transmissíveis.
Minha opinião é: só faça isso se estiver disposto a correr riscos e se tiver estrutura emocional.

Anônimo disse...

Cara, estou namorando a 3 anos, meu primeiro namorado. Tenho vontade sim de pedir pra ele um relacionamento aberto, mas nao gostaria de ver ele com outro então fico na minha. É dificil...

Anônimo disse...

FAÇAM MIL FAVORES!!!! VALORES CRISTÃOS??? É PRECISO LAVAR A BOCA ANTES DE POR CRISTO NO MEIO DISSO. PRA COMEÇAR, O INDIVÍDUO QUE MANTEM UM RELACIONAMENTO HOMOAFETIVO PRECISA SABER SEPARAR SUA FÉ DA RELAÇÃO, POIS É SUA E INTEIRA RESPONSABILIDADE ASSUMIR QUALQUER ATITUDE NESTE PLANO!!! ACREDITO NA RELAÇÃO ENTRE OS SERES HUMANOS, MAS NÃO VENHA DIZER QUE NÃO ADMITE RELAÇÃO A TRES EM FUNÇÃO DO QUE APRENDEU NA CATEQUESE!!! EXISTEM PESSOAS E PESSOAS.....É PRECISO SABER ESCOLHER COM QUEM SE RELACIONAR.....SE NÃO LHE AGRADA A RELAÇÃO ABERTA...PROCURE ALGUEM MAIS SÉRIO E QUE SE AJUSTE AO SEU PERFIL!!! ESTE "DILEMA" É DEFINITIVAMENTE O QUE MANCHA QUALQUER RELAÇÃO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO PERANTE NOSSA SOCIEDADE REPLETA DE TABUS!!!

Anônimo disse...

Na minha humilde opinião, a formação cristã não é um bicho de sete cabeças, afinal de contas ela também ensina "dogmas" muito valiosos (amor ao proximo, respeito, etc...). Se você é Gay isso é sinal que ropeu com algum ensinamento que não concordava. Agora o fato de você não se sentir bem com um relacionamento aberto deixa claro que parte do que você aprendeu ainda toca seu coração e faz com que você se sinta bem (em seguir o principio "religioso"). Agora a pergunta que eu faço é se você gostaria que seu namorado ferisse a si mesmo e a seus principios para agradar a você? Bom se você não gostaria do mesmo modo você não deve ferir seus principios para agradar a ele.

Anônimo disse...

Há dois anos estou namorando, meu primeiro namorado...chegamos a ficar terminados durante 4 meses, pois resolvi me dar a oportunidade de conhecer outro cara, no qual me apaixonei, mas vivi apenas uma paixão de tesão que não foi pra frente e mediante o amor que temos voltamos o nosso relacionamento. Chegamos a um concesso de que é possível abrir o relacionamento, mas ditamos algumas regras... recentemente tivemos a nossa primeira aventura a três e foi deliciosa...o importante e fundamental de tudo é que o seu parceiro jamais sinta-se excluído em qualquer relação que haja e que vocês de fato respeitam um ao outro estabelecendo uma regra de que o relacionamento aberto só possa ser estabelecido quando ambos estiverem presentes!!! Não é uma realidade apenas entre os gays e diante de tantas tentações você sabe muito bem o amor por quem bate maior, no caso do seu namorado... Se joga na proteção do seu relacionamento e da sua saúde é claro, porque não deixa de ser risco... curta vocês sempre, não deixe de realizar nenhuma fantasia ou paradigma que exista entre o casal, caso contrário isso acontecerá fora do relacionamento culminando em um resultado pior...

gostomuito disse...

Fernando, eu te dou três dicas para que sejam colocadas como regras para um relacionamento aberto.
1ª sempre estejam juntos, evitando vc ficar com um e ele com outro;
2ª so faça com pessoas q atraiam aos dois, assim os dois terão prazer; e
3ª nunca repita o terceiro parceiro para não rolar vinculo nem com vc e nem com seu namorado

Anônimo disse...

Namoro a 1ano e 5 meses, nao acredito no relacionamento aberto, pois aonde que está o amor ai?? ver quem vc deita, beija e faz amor com outra pessoa é amor? Me desculpa, mas nao é amor...nao existe amor, existe o egoismo de quando vc estivr sozinho, vai ter alguem do seu lado e quando vc nao kzr mais ele, vai tr o outro e sucessivamente. Nós, homossexuais queremos tanto os nossos direitos, mas nao demostramos que merecemos,como a pratica do "navio negreiro", relacionamentos aberos, dark-room etc. O manifesto que existe para adquirirmos direito está se tornando uma putaria (A Passeata gay),é obvio nao vao nos dar uma criança para adotar ou casamento na igreja, sei que nem todos são assim, mas o que a midia mostra é o que a população acredita. A infedelidade, a promiscuidade está se cada vez mais patente no mundo GlS, está na hora de monstrar que temos valorez, que somos seres racionais, que nao queremos apenas sexo, mas sim amor. Só assim vamos adquirir respeito. Lembre-se que nao fale que alguem está sendo homofóbico se vc esta fzndo algo de errado, como saber que é errado? é só vc para dentro de vc, se vc se sente sozinho..algo está errado, algo tem que mudar...

Vittorio disse...

Cara, vc tem q atualizar a tua lista de parceiros.

Perverted Boy disse...

Eu e meu namorado completaremos um ano de namoro amanhã. Desde o início nosso relacionamento foi aberto por ser a vontade de ambos. Gostamos de sexo a três e, de vez em quando, saímos sozinhos com outro homem também, mas sempre de comum acordo.

Isso não é putaria nem falta de amor pelo companheiro.

Sexo é uma coisa, amor e cumplicidade são outras, tudo bem diferente.

E, quem foi que disse que nós, gays, temos obrigação de seguir o padrão heteronormativo e judaico-cristão de relacionamento sexual e amoroso? Se já quebramos o tabu de nos assumirmos como homens que amam e fazem sexo com outro homem, por que não criarmos regras próprias para isso, que não precisam ser, necessariamente, aquelas ditadas por nossos ancestrais heterossexuais...

E, vejam bem, eu creio em Deus, rezo, inclusive, mas, sinceramente, não acho que seja uma ofensa a Ele manter um relacionamento aberto. Deus deve ter coisas bem mais sérias e produtivas a pensar, ao invés de se preocupar com quem frequenta minha cama e a do meu namorado, não?

Abrir ou não o relacionamento é uma decisão do casal, nem sempre tomada sem alguns percalços... Ciúmes, de vez em quando acontece, mas saber controlar a possessividade é um exercício de auto-conhecimento e de amadurecimento.

Somos felizes no nosso modo alternativo de namorar e recomendamos a quem queira viver esta experiência que vá em frente, só não achamos válido que alguém seja coagido a aceitar a abertura do relacionamento!

Se quiserem, visitem nosso blog, que é voltado à comunidade LGBT:

www.osdeltas.com.br

Forte abraço.