Início

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Jacareí: homofobia é uma das suspeitas em assassinato com 12 tiros

Um homem foi morto com 12 tiros, na noite desta terça-feira (23), em uma rua do bairro Jardim Nova Esperança, perto de onde morava, em Jacareí. Ele voltava pra casa depois de participar de uma entrevista de emprego. E falava com um amigo pelo celular quando foi atingido. A polícia investiga se o assassinato foi motivado por homofobia, um crime cometido só porque a vítima era homossexual.

Iranilson Nunes da Silva, de 38 anos, era ativista na ONG Revida, de Jacareí, que defende os direitos dos homossexuais. Uma das últimas atividades que ele fez com o grupo foi uma marcha, em Brasília, pela aprovação da lei que pune crimes contra homossexuais. O presidente da ONG lamentou o crime: “É mais um homossexual que é assassinado no Brasil”, lamenta Luiz Moresi.

No muro de uma casa da rua ficaram as marcas de sete tiros. O delegado Luiz Antônio Santos, que investiga o caso, disse que Iranilson estava recebendo ameaças por mensagens de texto no celular. E que há quatro dias ele e o amigo chegaram a registrar um boletim de ocorrência. A polícia investiga o motivo do crime. “Estamos investigando todas as linhas. Uma delas é a de homofobia. Mas não nos parece num primeiro instante a linha mais correta. A segunda linha de investigação é uma eventual briga por relacionamentos e as demais também não estão descartadas”, explicou o delegado.

Fonte: V News
video

0 comentários: