Início

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pastor direciona voto de fieis para candidatos anti-gay

Presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba, o pastor Paschoal Piragina Junior se diz integrante de um “movimento de líderes cristãos (pastores e bispos) para impedir que a iniquidade seja institucionalizada em forma de lei”. Com voz mansa e educada, pede para que seus fieis tomem cuidado na hora de votar neste ano: não elejam candidatos que sejam a favor da, segundo ele, “Lei da Mordaça”, o PLC 122/06.

No vídeo que você confere abaixo, Paschoal mistura os direitos LGBT com pornografia, pedofilia e até infanticídio para dizer que existe muita iniquidade hoje em dia, e que é preciso “procurar pessoas que nos representem, caso contrário, a iniquidade será oficializada e Deus terá que julgar a nossa terra”.





Fonte: Mix Brasil

4 comentários:

Clayton disse...

É "engraçado", pra não dizer outra coisa e faz a gente pensar:
Quando o crime (que pode ser a própria pedofilia ou o infanticídio) é cometido por um homossexual, este crime com profundo extremismo como um reflexo da abominação que a homossexualidade reflete.
SE O MESMO CRIME é cometido por um pastor (tb pode ser um padre ou um "honorável" pai hétero de família) o discurso muda, que essa pessoa é uma exceção trágica e marginal ao o que eles deveriam ser: protetores, guias, santos (no conceito, separados).
E que sua crença não deve ser condenada por um ato que não os representa.

SE O CRIME É O MESMO, por que as implicações são diferentes?

Se a língua te faz pecar, arranca ela fora... Se deve ser assim, então certas pessoas deveriam começar pela sua própria... eu começaria pela minha...

Clayton Tavares

Sergio Viula disse...

Que absurdo! Um dos princípios da igreja batista originalmente era manter a igreja separada do estado. Este pastor se diz batista, mas age na contra-mão dos fundadores de sua própria denominação.

Outra coisa, os evangélicos vivem chamando os católicos de idólatras, dizendo que, por causa disso, eles não entrarão no céu. Os católicos, por sua vez, não reconhecem como verdadeiros cristãos aqueles que não se submetem ao pontífice de Roma. Mas quando o que está em jogo é poder, dinheiro, criação de Estados fundamentalistas, eles se unem.

Percebe-se a homofobia desde o começo. E o primeiro grupo citado como 'iníquo' no vídeo é justamente o segmento homossexual. Estes hipócritas pregadores da morte e da discriminação são capazes de tudo para aliarem-se ao poder.

A maioria dos pastores aliou-se à ditadura militar no Brasil. Muitos protestantes e católicos, inclusive altas lideranças, apoiaram o nazismo de Hitler. Ainda hoje, muitos deles apóiam ditaduras que sejam-lhes favoráveis em diversos países do continente africano.

Quem são estes caras para falar contra o cidadão homossexual e seus direitos, quando encobrem todo tipo de corrupção em seus templos? Há gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais dos quais a igreja nunca será digna. Esse antro de ladrões e pregadores de fábulas interessados apenas em acumular riqueza e poder NÃO são exemplo para ninguém.

Concordo com a mensagem daquele orador na parada gay: não votem em candidatos fundamentalistas ou apoiados por estes fanáticos. Eles querem criar um estado fundamentalista tão doentio quanto muitos dos que estão no Oriente Médio, só que baseado numa outra escritura.

E, detalhe: esse idiota que fala no começo do video sobre iniqüidade não entende nada de etimologia. Iníquo é aquilo que não é igual, igualitário. Iniqüidade tem a ver com injustiça, desigualdade, não-igualdade. Se existe alguém iníquo nesta coisa toda, esse alguém é o tal pastor homofóbico desta igreja do video, bem como outros como ele. Estes apóiam a iniqüidade, a desigualdade, a não-igualdade, a discriminação, o preconceito. As igrejas cristãs são as maiores propagadoras de iniqüidade na história e nos dias atuais.

E o pior é que eles usam jargões como esta suposta "mordaça gay" para mascarar a verdade. Tudo o que os gays querem é o mesmo direito que todos os outros: o direito à dignidade, à não-difamação. Isso só será mordaça para os difamadores, maldizentes, caluniadores, e estes merecem, sim, as penalidades da lei, seja por difamarem gays, negros, mulheres, judeus e/ou qualquer outro grupo humano.

Estou cheio destes profetas da morte!

Quem desejar ler sobre questões LGBT, visite meu blog: www.glsgls.blogspot.com

Sergio Viula

Ana disse...

Homossexualidade agora tem a ver com infanticídio de crianças indígenas! Que apelação...

Experimentem trocar 'igreja' por 'nazistas' e 'homossexuais' por 'negros e judeus' e eu duvido que qualquer pessoa no Brasil ia ter a coragem de concordar com esse vídeo! As pessoas NÃO tem o direito de criar um grupo que seja contra o direito de determinadas pessoas, NÃO! Chega de usar a religião como desculpa para mentir, matar, rouba e discriminar.

Excelente blog.

P.aulo disse...

É verdade que o PLC 122/2006 ataca a liberdade religiosa?

Não, é mentira. O projeto de lei não interfere na liberdade de culto ou de pregação religiosa. O que o projeto visa coibir são manifestações notadamente discriminatórias, ofensivas ou de desprezo. Particularmente as que incitem a violência contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Ser homossexual não é crime. E não é distúrbio nem doença, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Portanto, religiões podem manifestar livremente juízos de valor teológicos (como considerar a homossexualidade "pecado"). Mas não podem propagar inverdades científicas, fortalecendo estigmas contra segmentos da população.

Nenhuma pessoa ou instituição está acima da Constituição e do ordenamento legal do Brasil, que veda qualquer tipo de discriminação.

Concessões públicas (como rádios ou TV's), manifestações públicas ou outros meios não podem ser usados para incitar ódio ou divulgar manifestações discriminatórias – seja contra mulheres, negros, índios, pessoas com deficiência ou homossexuais. A liberdade de culto não pode servir de escudo para ataques a honra ou a dignidade de qualquer pessoa ou grupo social.
do site www.naohomofobia.com.br

Agora alguém por favor avisa esses grupos religiosos isso?!